FAVORITAR
FecharPlease login

Google anuncia sua CPU Axion

No evento Google Cloud Next 2024, ora em andamento, a empresa anunciou   seu novo processador Axion, que é a primeira CPU Google baseada em Arm, criada    especificamente para data centers.

Os processadores baseados em Arm geralmente são uma opção mais econômica e eficiente em termos de consumo de energia – de acordo com o Google, a Axion tem um desempenho 30% melhor do que suas atuais ferramentas mais rápidas baseadas em Arm para uso geral na nuvem e 50% melhor do que as VMS x86 mais recentes e comparáveis. A empresa também afirmou que o produto é 60% mais eficiente energeticamente do que essas mesmas VMS x86. 

O Google já está usando o Axion em serviços como BigTable, um   banco de dados NoSQL e Google Earth, um verdadeiro modelo tridimensional do globo terrestre, havendo planos de expansão para mais serviços no futuro. 

O lançamento do Axion leva o Google a competir com a Amazon, que lidera o campo de CPUs baseadas em Arm para data centers – o braço de negócios de nuvem da empresa, Amazon Web Services (AWS), lançou a primeira geração do processador Graviton em 2018, com novas gerações sendo lançadas posteriormente. 

Já a NVIDIA, lançou seu primeiro processador baseado em Arm para data centers em 2021, o Grace; outras empresas, como a Ampere também têm feito avanços na área. 

No dia 25 de Junho de 2024, ocorrerá o “Seminário de Sistemas Embarcados e IoT 2024“, no Holiday Inn Anhembi — Parque Anhembi, São Paulo–SP.

Garanta seu ingresso

A Google vem desenvolvendo seus próprios processadores há vários anos, mas até agora os mesmos estavam principalmente voltados para produtos destinados ao consumidor final. O primeiro Tensor   baseado em Arm foi utilizado nos smartphones Pixel 6 e 6 Pro que foram lançados no final de 2021. Os subsequentes telefones Pixel utilizaram versões atualizadas do Tensor. 

Antes disso, a Google havia desenvolvido a “Tensor Processing Unit” (TPU) para data centers, começando a utilizá-los nos seus data centers em 2015, disponibilizando-os para terceiros em 2018. 

O consumo de energia vem ganhando cada vez mais importância no ambiente de inteligência artificial, tendo o   CEO da Arm, Rene Haas, recentemente emitido um alerta sobre o consumo de energia dos modelos de IA, como disse o Wall Street Journal. Haas afirmou que modelos como o ChatGPT são “insaciáveis” em relação à sua necessidade de energia. “Quanto mais informações eles coletam, mais inteligentes eles são, mas quanto mais informações eles coletam para ficarem mais inteligentes, mais energia é necessária”, afirmou Haas. 

Até o final da década, os data centers voltados à IA poderão estar consumindo entre 20% e 25% da energia utilizada nos Estados Unidos – hoje, esse número deve estar ao redor de 4%, e esse crescimento não é sustentável, razão pela qual processadores mais eficientes são fundamentais e o Google parece estar no caminho certo. 

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Comentários:
Notificações
Notificar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Home » Notícias » Google anuncia sua CPU Axion

EM DESTAQUE

WEBINARS

LEIA TAMBÉM

JUNTE-SE HOJE À COMUNIDADE EMBARCADOS

Talvez você goste:
Nenhum resultado encontrado.


Seminário de
Sistemas Embarcados e IoT 2024
 
Data: 25/06 | Local: Hotel Holiday Inn Anhembi, São Paulo-SP
 
GARANTA SEU INGRESSO

 
close-link