FAVORITAR
FecharPlease login

Além de 1s e 0s: O Salto Quântico na Inteligência Artificial

O termo “singularidade” evoca uma infinidade de pensamentos. Historicamente, ele se referia a fenômenos associados a buracos negros e espaço-tempo – complexidades que desafiam a compreensão humana. Atualmente, no entanto, o termo ganhou uma nova dimensão. Cada vez mais, representa um momento crucial em que a inteligência artificial (IA) pode exceder a inteligência geral humana. Esta é uma perspectiva que causa medo em alguns, enquanto outros, especialmente no mundo da tecnologia, a veem como uma fronteira emocionante.

Dos Mistérios Celestiais à Revolução da IA

A singularidade, no contexto do cosmos, incorpora o mistério dos buracos negros, o início do universo e a distorção do espaço-tempo. No entanto, ao deslocarmos nosso foco da vasta expansão do universo para o mundo da computação, encontramos o termo ecoando outra ideia revolucionária. Ele desenha um cenário de um futuro onde a IA não apenas complementa o pensamento humano, mas pode ultrapassá-lo. Imagine o poder computacional capaz de desvendar os dilemas mais complexos da humanidade. E se tivéssemos as ferramentas para analisar dados sobre o aquecimento global minuciosamente e delinear as soluções mais eficazes? Tais avanços são promissores não apenas para nosso planeta, mas também para a medicina, onde distinguir tumores malignos de benignos ou definir tratamentos ideais poderia ser realizado sem esforço.

Superando a Lacuna com Supercomputadores

No entanto, antes de mergulharmos profundamente no mundo quântico e enfrentarmos fenômenos “assustadores” como o emaranhamento, é crucial aproveitar o poder de nossos recursos existentes. Este reino de uns e zeros – a base dos computadores clássicos – permanece fundamental. Os supercomputadores modernos, equipados com as mais recentes unidades de processamento gráfico (GPU) e recursos de matriz de portas programáveis em (FPGA) dos pioneiros da indústria, servem como nossa ponte para a computação quântica. Eles não são apenas um testemunho da engenhosidade humana, mas também um trampolim em direção à próxima fase evolutiva da computação.

Enquanto o núcleo das unidades centrais de processamento (CPUs) tradicionais permanece fundamental para as arquiteturas de supercomputação, a integração de GPUs e FPGAs ajuda a atender à crescente demanda por poder computacional, oferecendo formas mais eficientes de processar certos tipos de tarefas. À medida que as demandas computacionais crescem e evoluem, podemos esperar que as arquiteturas de supercomputação continuem integrando uma variedade diversificada de unidades de processamento para melhor atender a essas necessidades.

No dia 25 de Junho de 2024, ocorrerá o “Seminário de Sistemas Embarcados e IoT 2024“, no Holiday Inn Anhembi — Parque Anhembi, São Paulo–SP.

Garanta seu ingresso

Produto em Destaque

Com esses avanços revolucionários em computação no horizonte, o artigo desta semana destaca o Analog Devices MAX17614 Ideal Diode/Power Source Selector. Embora não seja um componente funcional central das capacidades de processamento de um supercomputador, o MAX17614 pode desempenhar um papel vital em garantir uma operação de diodo ideal confiável e eficiente, com uma troca de fonte de energia segura e sem interrupções, ao mesmo tempo em que oferece proteção robusta e rápida contra corrente reversa para projetos de hardware de super computação ou computação de alto desempenho (HPC).

O MAX17614 da Analog Devices atua como um seletor de diodo ideal/fonte de energia, otimizado em cenários que projetos de circuitos exigem eficiência energética. Sua função de diodo ideal aprimora a eficiência ao minimizar a queda de tensão e a perda de energia. Este componente se destaca em projetos de circuitos com múltiplas fontes de energia, permitindo a troca perfeita entre elas sem interrupções operacionais, tornando-o ideal para energia de backup ou dispositivos que alternam entre tipos de fonte de energia (Figura 1). Além disso, a funcionalidade de diodo ideal do MAX17614 bloqueia naturalmente a corrente de fluir de volta para uma fonte, protegendo componentes sensíveis de possíveis danos. Juntamente com a funcionalidade de diodo ideal, o MAX17614 também fornece robusta limitação de corrente direta, proteção contra subtensão e sobretensão.

Figura 1: Circuito de aplicação do seletor de fonte de alimentação prioritária usando dois CIs MAX17614. (Fonte: Dispositivos Analógicos)

Função, Característica e Integração do ADI MAX17614

Função do Diodo Ideal

Os diodos tradicionais permitem que a corrente flua em uma direção – do ânodo para o cátodo – mas a bloqueiam na direção oposta. No entanto, há uma queda de tensão através do diodo quando ele conduz, o que pode ser ineficiente em aplicações sensíveis à potência. Um diodo ideal visa minimizar essa queda de tensão combinando um diodo tradicional e um circuito ativo – como um MOSFET controlado por circuitaria dedicada. O resultado é que você obtém os benefícios de fluxo de corrente unidirecional de um diodo com uma queda de tensão significativamente reduzida.

Característica do Seletor de Fonte de Alimentação

Em aplicações com múltiplas fontes de alimentação – por exemplo, um sistema alimentado tanto por uma bateria quanto por uma fonte de alimentação USB – há uma necessidade de alternar sem problemas entre essas fontes sem interrupções. Um seletor de fonte de alimentação pode escolher automaticamente a melhor fonte de alimentação disponível com base em critérios predefinidos, como nível de tensão. Isso garante que, se uma fonte de alimentação falhar ou se tornar indisponível, o dispositivo possa continuar operando usando a outra fonte.

Integração Potencial em Projetos de Hardware HPC

  • Redundância e Backup de Energia: Supercomputadores são sistemas críticos, e qualquer tempo de inatividade pode ser custoso. Se uma placa de GPU ou FPGA for projetada para ter múltiplas fontes de energia para redundância, o MAX17614 pode ser usado para alternar entre elas. Se uma fonte de energia primária falhar, o MAX17614 pode alternar automaticamente para a fonte de backup, garantindo operação ininterrupta.
  • Capacidade de Troca a Quente: Em alguns cenários de HPC, pode ser necessário substituir ou adicionar placas de GPU/FPGA sem desligar o sistema inteiro, um processo conhecido como troca a quente. O MAX17614 pode ajudar a gerenciar a transição de energia durante essas operações, garantindo que não haja retorno de energia e que a nova placa seja ligada com segurança.
  • Proteção Contra Corrente Reversa: A funcionalidade de diodo ideal do MAX17614 pode prevenir corrente reversa, o que é essencial em configurações de várias placas. Se uma placa começar a falhar e tentar drenar corrente, o MAX17614 pode impedir que essa corrente entre no restante do sistema, protegendo outros componentes.
  • Gestão Térmica: As GPUs e FPGAs de alto desempenho geram muito calor. Embora o MAX17614 não aborde diretamente a gestão térmica, garantir uma entrega de energia eficiente e minimizar as quedas de tensão – significando menos perdas de energia – pode ajudar no contexto mais amplo da gestão térmica.
  • Distribuição de Energia na Placa: Em placas complexas com múltiplos trilhos de energia, o MAX17614 pode ser usado para gerenciar a distribuição de energia, especialmente se houver a necessidade de isolar certas partes da placa durante operações específicas.

Conclusão

Essencialmente, a singularidade serve como um lembrete marcante de nossa busca pelo conhecimento e avanço. Desde a compreensão das complexidades dos buracos negros até a potencial revolução na resolução de problemas com a IA, a jornada é tão fascinante quanto o destino. Enquanto estamos à beira de uma nova era, os supercomputadores iluminam nosso caminho, guiando a humanidade para mais perto do enigmático domínio da computação quântica.

No centro deste esforço estão os modernos supercomputadores, equipados com GPUs e FPGAs de ponta. Esses titãs do mundo da tecnologia servem como testemunho de nossa engenhosidade e funcionam como pontes para a próxima época computacional. Entre os dispositivos que auxiliam nesse avanço está o MAX17614 da Analog Devices. No domínio da computação de alto desempenho, onde precisão e confiabilidade são primordiais, o MAX17614 se destaca, enfatizando a importância tanto das capacidades de processamento central quanto dos componentes auxiliares que reforçam a integridade do sistema.

Fontes

Orf, Darren. “A Humanidade Pode Atingir a Singularidade em Apenas 7 Anos, Tendência Mostra.” Popular Mechanics, 23 de Janeiro de 2023. https://www.popularmechanics.com/technology/robots/a42612745/singularity-when-will-it-happen/.

“Singularidades e Buracos Negros (Enciclopédia Stanford de Filosofia),” 27 de Fevereiro de 2019. https://plato.stanford.edu/entries/spacetime-singularities/.

Artigo escrito por Rudy e publicado no blog da Mouser Electronics: New Tech Tuesdays: Beyond 1s and 0s: The Quantum Leap in Artificial Intelligence

Traduzido pela Equipe Embarcados. Visite a página da Mouser Electronics no Embarcados

Licença Creative Commons Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons Atribuição-CompartilhaIgual 4.0 Internacional.
Comentários:
Notificações
Notificar
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
Home » Software » Inteligência Artificial » Além de 1s e 0s: O Salto Quântico na Inteligência Artificial

EM DESTAQUE

WEBINARS

LEIA TAMBÉM

JUNTE-SE HOJE À COMUNIDADE EMBARCADOS

Talvez você goste:


Seminário de
Sistemas Embarcados e IoT 2024
 
Data: 25/06 | Local: Hotel Holiday Inn Anhembi, São Paulo-SP
 
GARANTA SEU INGRESSO

 
close-link